.

11 de março de 2017

Ausência da ausência



Ausência da ausência

Existe o longe e o perto?
Vejo-a em todo lugar,
trancado, ou em campo aberto,
ausente, nunca está.

Vejo você, sem você,
beijo-a, e trocamos carinhos,
na noite ou no amanhecer,
jamais, fico sozinho.

A física, não sabe explicar,
é a anti-matéria.
Anti-horário, é o seu caminhar,
limite, há muito, já era.

Ausência da ausência é o amor,
energia da divindade.
Onde, o encontrar, encontrou,
presença da irrealidade.

Pedro Ramalho.
(Poeta, membro da Academia de Cultura da Bahia)