.

22 de agosto de 2016

*****



Livra-me dos teus pecados 
Do seu corpo, pedaço por pedaço 
Livra-me das tuas insanas ternuras 
Todas regadas a vinho e luxúria 

Livra-me, porque não sou Santo 
Porque sou a parte pecaminosa desse teu encanto 
Porque sou a parte mais lasciva 
de todos os teus sonhos 
Da madrugada as antemanhãs 
Apenas teus sinônimos 

Entre o sonho e as lendas 
Entre o teu corpo e minha boca 
Entre todos os teus encantos 
E os mais singelos pecados 

Livra-me de ti... antes que a ti consuma 
Pedaço por pedaço 
Gemido por Gemido 
Loucura por loucura 

*Adriano Hungaro*