.

17 de julho de 2016

UMA LÍMPIDA LÁGRIMA TUA... *****




UMA LÍMPIDA LÁGRIMA TUA...

Enlouqueci... Se tantas vezes te disse
Que só existo porque te amo...
Falo a verdade mentindo
E tu por crer tão pouco
Deixa-te voar com asas hipotéticas...

Se eu apenas existisse por amar-te
E tu... Seria a verdade mentirosa do teu amor por mim!
Existo pra ti como a brisa que passa... Leve... Fria...
Mas... Saberás sim, um dia,
O tanto que te amei sem nem ao menos ver-te...
.
Mas não me esqueças...Não deixe o tempo perder-me...
... Fita meus olhos...
Neles habitam pássaros... Que voam ao entardecer...
E brilham quais estrelas no céu para acender as noites...
Cativo da lua... Como se fossem uma límpida lágrima tua!

celina vasques