.

14 de julho de 2016

Se um dia…



Se um dia…

Se um dia ao acordares,
não sentires desejo,
de me abraçar,
é porque o amor que sentias, 
chegou ao fim…
não me poupes, nem me detenhas
dá-me asas p’ra voar,
prefiro sofrer e chorar,
do que ter ao meu lado, 
quem tenha pena de mim…

se um dia ao me olhares,
não sentires o coração vibrar
e vires no meu rosto,
alguém que não sou eu,
é porque o encantamento morreu
e deixaste de me amar…

se um dia, a minha ausência,
for refrigero ao teu coração
e a minha imagem se desvanecer,
não deixes o carinho e amizade morrer
e dar lugar à compaixão…

olha bem fundo os meus olhos
e naquilo que sobrou,
rega com respeito a ternura,
perfuma com a verdade a amargura
a quem tanto te amou…
*Teresa Costa*