.

25 de junho de 2016

PRIVILÉGIO...



PRIVILÉGIO...

Parece um sonho!
Mas estive em teus braços
provei dos teus lábios
e te falei palavras de amor

Ainda ontem
estivemos juntos
passeamos descalços
na relva fresca e
de mãos dadas
demos risadas
rolamos na areia,
arrulhamos como
passarinhos
e nos amamos
como dois selvagens!

O meu amar como
canções infindas é
cantado em teus ouvidos
e nas poesias...

Ah! Quisera ter o
privilégio
de poder voltar
a te amar
te colocar no colo
tocar no teu corpo macio
e com ternura
te falar de amor

Desta emoção mais linda
tão minha
que se perde nas
minhas lágrimas de dor!

celina vasques