.

18 de outubro de 2015

Doce casualidade



Doce casualidade
É quando um olhar perdido toca tudo o que vê
Sem sentir o que toca para, de repente e sem
Esperar, ser tocado por um outro olhar perdido
Que também toca, sem sentir, tudo o que vê.

(as vidas cruzam-se, os mundos unem-se,
os sorrisos são de igualdade e o carinho
Torna-se reciproco)

Depois, quando o que vêem é o sentimento
Que ambos querem sentir, os olhares deixam
De estar perdidos porque encontram o amor
Que querem sentir.
Huumm!...Doce casualidade!.. 

*RP/Rogerio Carreira*