.

31 de outubro de 2015

APARÊNCIAS



APARÊNCIAS

Nem tudo transparece
O que parece pouco, transborda
O que parece muito não basta.
Muitos sorrisos não te alegram
Mas poucas lágrimas te comovem
Muita saudade não te faz ouvir
Bastaria apenas um grito.
Trocaria mil poemas
Por um único verso
Calado por um beijo.
Sentir muito de nada vale
Já é tarde, o tempo não volta.
As lembranças flutuam no espaço,
Muita peças de um quebra-cabeça
Seriam preciso para devolver
Muitos pedaços de mim
Que ficaram naquele abraço.
E por te amar com tão pouca lucidez
Que esperarei por ti em sonho
Para sorrir e chorar tudo outra vez!

Rita Encinas