.

9 de março de 2014

M U L H E R




M U L H E R 

- O que é indecifrável -

O que eu não consigo definir
E jamais decifrar,
Não é o encanto físico,
As formas do corpo...

Coxas e pernas,
Rosto, nariz, boca,
Seios, quadris, bunda,
Pés ou ombros,
Cor dos cabelos... Dos olhos, 
Orelhas, braços, mãos...

Esse conjunto, estereotipado.
É algo que se repete,
Aos milhares
Feito modelos, ou manequins.
Bonecas de cera, ou de carne...
Corpos inertes, sem expressão
Ou vivos, de semblante angelical.

O que eu não consigo definir
E jamais decifrar
É aquele conjunto interior
Que me envolve,
Avassala-me, 
Atormenta-me
Conquista-me por inteiro
E ainda me seduz.

Você conhece bem
O seu fascínio:

- Na expressão do olhar
- Na delicadeza dos gestos
- Na suavidade da voz

Em fim, na sua sensualidade! 

É neste conjunto
Que você forma a sua beleza pessoal...
Única!
Que me instiga, 
Leva-me ao céu, ou ao inferno,
Invade-me de amor, ou de ódio.
E me faz ingenuamente
Apaixonado por você...
MULHER!

Geraldo Aguiar