.

10 de fevereiro de 2014

E essa saudade...



E essa saudade...

E essa saudade que traz de ontem pedaços
Ou até mesmo o inteiro propriamente dito
E dá até para sentir os sabores dos abraços
E que virá também no amanhã, eu acredito.

E essa saudade que se revela fragmentada
Ou em sua totalidade que a alma até sente
E por vezes barulhenta e até mesmo calada
Nunca inventada: a saudade jamais mente.

E essa saudade que pinta o passado logo ali
Pinta o passado mais distante da mesma cor
E essa saudade que faz retrospecto de calor.

E essa saudade que em nosso cerne reprisa
É um ontem bom que está ancorado em nós
Passados coevos que nunca nos deixam sós.

ღRaquel Ordonesღ
Uberlândia MG