.

30 de janeiro de 2014

FRAGMENTOS DA ALMA



FRAGMENTOS DA ALMA

A vida segue como um moinho girando os seus momentos alegres e tristes, beijando a claridade dos bons ventos, e a escuridão das tempestades, a simetria cotidiana segue os seus altos e baixos, barreiras são quebradas pela consciência e outras construídas pelo coração, por mais que os êxitos alcance o cume de cada ser, os fracassos derrubam a estima de quem não tem o verdadeiro alicerce, navegar em um mar de mágoas não apaga as lembranças, um amor mal sucedido é uma queda, mas a grande escalada segue, é preciso catar os fragmentos da alma e sentir reluzir o ser, seja com os raios do sol ou as nuvens nubladas do amanhecer...

JAIR LISBOA