.

23 de junho de 2013

A ARTE DE VIVER



A ARTE DE VIVER

Dos sonhos já sonhados,
Aos pesadelos já vividos,
Dos problemas encarados,
Aos erros assumidos.
 
 Dos dias ensolarados,
Às manhãs cinzas, chuvosas.
Do céu enluarado,
À escuridão perigosa.
 
Da alegria imensurável,
À tristeza odiosa.
Do amor inexorável,
À solidão tão temerosa.

Do instante passageiro,
Aos dias intermináveis.
Do tempo companheiro,
Às esperas lamentáveis.

Do medo ao anoitecer,
À coragem na aurora.
Tudo muda a todo instante,
Nada será igual outrora.

Tudo passa num momento,
Aproveitemos nossa viagem...
O agora já se foi! Lamento!
A vida é uma miragem.

Gil Façanha