.

27 de março de 2013

***

 
 
"...Sou a fera que possue asas
Arisca...Por vezes arredia
Sou a coragem...Colorida por fragilidade
Sou o agora...E o futuro distante
Posso estar camuflada...Ou aparecer num instante
O corpo fechado em copas...Sou a rainha
Na vida sobrevivente...Na mente poesia
... Andarilha das estepes...Vou de flor em flor
Sinto no ar o perigo...Do ar faço meu abrigo
Sou real e realeza...O espelho da beleza
Pura intuição...Somente coração
Sou felina que voa...Pássaro feroz
Sou a que sabe esperar...E aquela que quer voar
Sou aquilo que aparento...E o sonho de quem ve
Sou bicho que não se decifra...Ser da mitologia
Sou seu pesadelo...E sua fantasia..."

(Dina Isserlin)