.

29 de setembro de 2012

Vestes o silêncio e amas...



 Vestes o silêncio e amas...
Nasceu este amor
como gratidão ao Sol!

Iluminou nossas almas
que andavam desavindas.

Cresceu este amor,
entre lágrimas e sorrisos.
Dei-me todo a esta paixão,
que não pára
neste palpitante coração!
Choras, porque o desejas,
mas …
Vestes o silêncio
e amas …
Guardas para ti
este amor,
esta loucura,
esta paixão...

... e a tua alma
está sempre em mim!

José Manuel Brazão