.

26 de setembro de 2012

Meu Jardim

 
Meu Jardim
 
 No meu jardim do pensamento
plantei sementes de saudade,
plantei minhas inseguranças,
minhas angústias, minha dor!
 
 Com minhas lágrimas
o reguei todos os dias...
Cresceram as sementes
e surgiram as primeiras folhas
de desencantos, de tristezas!
 
 E meu jardim foi ficando cada vez mais florido!
Minhas flores de desilusão exalam um perfume
de melancolia.
 
 E fazem-me adormecer por entre as folhas de esperanças
E acordar entre os caules de tuas lembranças,
tua indiferença!
 
 E nesse mesmo jardim, sinto-me perdida...
Perdida entre as raízes do amor
que sinto e que sempre sentirei por ti!
 
 Mesmo que assim eu morra por entre os espinhos
Do teu esquecimento!
 
 Lúcia Polonio