.

22 de julho de 2012

SE!


SE!


Se eu não apreciar os teus olhos
Ávidos por poesia
Tu não apareces
À contemplar os meus

Se eu não escrever palavras
Saídas das minhas entranhas
Com amor e vez em quando dor
Para que teus olhos leiam
E a tua alma transborde
De ti, não lerei belas linhas

Triste é constatar
Que só vais ao meu encontro
Se eu correr a te procurar
Na esperança de encontrar

Uma gota de carinho
Que deixas espalhada
Pelo meio do caminho

Não sou predileta no Universo
A quem tens de dar exclusiva atenção
Mas pensei que eu tocasse o teu coração
Tendo a tua preciosa amizade

Sincera como o sorriso de criança
Permeando as horas com fidelidade
Numa troca extremamente humana

Enquanto humanos
Podemos ser superficiais
Contudo, isso em nada me apraz

A profundidade é o meu lema
Seja na razão ou emoção
É uma característica
Da minha personalidade
Traduzindo a minha
Consciente individualidade.

Patrícia Pinna.