.

22 de maio de 2012

PEDAÇOS DE MIM

PEDAÇOS DE MIM

Na calmaria da noite o vento gélido soprava
Congelava meu corpo tímido sob as cobertas
Revirava a mente... A inspiração não chegava
Quero reencontra-me, em meu coração fazer festas

Buscar e encontrar pedaços de mim
Que, perdidos no tempo deixam-me incompleta
Tento unir as peças desencaixadas... Coisas assim!
Quero novamente, sentir-me completa!

Acho que levou de mim a melhor parte...
A minha lucidez... Não consigo desvendar os mistérios
Que ora deixam-me débil... Estarão eles em Marte?
Venha... Mostrar-me a fórmula... os critérios

Para que eu possa recompor o meu “eu”
Pois meu coração ainda busca teu amor
Sente falta dos carinhos teus
E vive assim fragmentado...partido de dor

Diná Fernandes