.

18 de maio de 2012

Assim, como a Lua

Assim, como a Lua

Eu sou como a Lua Cheia de alegria de viver
De vontade de estar mais perto
De iluminar amores
Quando trocam-se promessas...
Vou minguando aos poucos e percebo
que paixões se vão
porque são efêmeras
Se não fossem, seriam Amor
Mas, enquanto vivemos uma paixão
Ah, como é bom...

Então me renovo
Me tornando Nova
Passando a limpo sentimentos
Que em certos momentos
Estiveram em lugares trocados
Nem por isso deixaram de ser sinceros

Enfim Cresço
Entendo porque nenhuma paixão é em vão,
só acrescentam coração emoções
que em algum momento
Teríamos que sentir
Pra nos tornar completos...
Assim, como a Lua Cheia!

Rita Encinas