.

28 de abril de 2012

Quantas vezes eu pensara amar.

Quantas vezes eu pensara amar.

Quantas
vezes fui partida
por esta ilusão;
Quantas vezes me tiraram o
que não me fora dado.
Há...Quantas vezes chorarei por
uma paixão.
Tantas e tantas vezes
amei em vão.

Há...Quantas
estradas peguei carona
em lágrimas sem destino.
Tantas vezes fui esquecida no caminho.
Quantas vezes reprimi meus sonhos
claros na escuridão.
Muitas vezes fui fera ferida
por compaixão.

Quantas vezes de saudade
viajei olhando o céu.
Quantas lágrimas derramei em
um pedaço de papel.
Tantas e tantas vezes um
nome gritei sem parar.
Há...Quantas vezes num simples
olhar pensara amar.

Marisa Torres
© Todos os direitos reservados pelo autor.