.

31 de março de 2012

Meu Silêncio

Meu Silêncio

No meu silêncio espero-te
E a espera é longa, triste... dolorida
As horas passam lentamente
E os dias tornam-se uma eternidade...

No meu silêncio chamo-te
Mas minha voz nunca por ti é ouvida
E grito teu nome... em vão, tu nunca ouves!

No meu silêncio sinto-te
E percebo como estás presente em mim
Em minha alma, em minha essência

No meu silêncio amo-te
Com o amor mais intenso
e sublime que jamais sonhei
por alguém sentir!

Lúcia Polonio