.

22 de março de 2012

Amor


Amor

Todas as lágrimas que hoje vertiam, umedecendo a pele que agora reflete algumas marcas do tempo, expressam saudade. Um anseio desconhecido que, por vezes, desperta sentimentos ainda ignorados. A alma parece rogar por um amor que eleve. Clamar por algo que já sentiu e lhe faz falta. Em sonhos, vislumbra a presença ausente de quem muito deseja. O afago, o amparo, a fusão. Algo nobre e verdadeiro que aos olhos do mundo pode significar ilusão. Espera... Sabe-se existir... Um dia, chegarás sutilmente... Como brisa... E, as lágrimas, expressão deliberada de emoção, serão convertidas em presença. Exultando o reencontro, incidirão reflexos da alegria.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer