.

5 de setembro de 2011

Volte! Volte à Vida!

Volte! Volte à Vida!

Por que tanta lágrima?
Por que tanta solidão?
Por que tanta tristeza?

Por que tanta dor? Pra que focar a vida em uma única pessoa?
Pra que contar minutos, horas, meses anos à espera desse alguém?
Quando você sabe que já está nos braços de outrem?

Por que não abrir o coração para o Amor que lhe sorri?
Por que não abrir a mente e assumir que este suposto amor se foi?
Por que não largar mão de tanto sofrimento?

A Alma enfraquece!
O Espírito pede socorro!
A Mente permanece em constantes devaneios!
O Corpo... O corpo, lentamente, vai morrendo!

Sinta a Vida novamente!
Permita que seu coração pulse pelo verdadeiro Amor!
A total reciprocidade!
A cumplicidade!
A Verdadeira Intensidade!

O Amor, sem cuidados torna-se um jogo!
Onde vence aquele que solta,
Que deixa livre.
E aquele que prende e se prende,
Caminha para o próprio abismo!

E o orgulho toma conta!
Não procura, por temer a rejeição!
Não solta, força-se a continuar com este amor...
Na certeza interior de que este voltará...

Mas...
Passam os dias, meses, anos... E nada deste Amor voltar!

E neste intervalo de espera...
Talvez aquele que realmente lhe ame de verdade,
Talvez o seu grande amor, passe também...
Pois você está tão impregnado com o amor do passado,
Que a Luz que poderia ‘lhe salvar’,
Sem perceber,
Deixou de lado,
Novamente fechando o coração para Amar!

Volte! Volte à Vida!
Ninguém precisa de tanto sofrimento!
Ninguém precisa ficar no esquecimento!
Nem o novo amor,
Nem o antigo,
Muito menos... Você!
Mas...
Solte!
Viva!
E novamente ame,
E encontre uma Vida,
Que caminhe de fato ao seu lado...
E pare de viver de si mesmo e do mundo, alienado!

Gênice Suavi