.

13 de junho de 2011

SIOMARA REIS TEIXEIRA:


“POETA NASCE POETA. É DOM E ACIMA DE TUDO MISSÃO”

A poetisa Siomara de Cássia Reis Teixeira é nascida em União da Vitória - PR, entretanto cresceu e foi educada em Porto União - SC, as chamadas cidades Gêmeas do Iguaçu, rio que banha a cidade, em formato de ferradura, em vista aérea. Sua família materna é oriunda do Rio Grande do Sul. Assim, costuma dizer, com orgulho, que tem um pé nos três estados do Sul.

Possui várias descendências, entre elas o negro, o índio, o ucraniano, o italiano e o português. E fala em conversas divertidas, que faz parte do verdadeiro povo brasileiro.

Vinda de uma família culturalmente privilegiada, com histórico de poetas, escritores e artistas plásticos, começou sua carreira literária muito jovem, com apenas 11 anos de idade. Nesta época já compunha fábulas no colégio onde estudava, o Colégio São José, em Porto União e, seu professor de português, Professor Juck, relutava em acreditar que uma menina tão jovem tivesse tanta capacidade na escrita, no vocabulário, na dissertação, na concordância, na regência verbal e acima de tudo, na imaginação. Sempre com sua veia artística latente, cantou no coral da senhora Djanira Pasqualin, coral este, de crianças entre 10 a 15 anos, expressivo e famoso na época em todo o estado do Paraná e Santa Catarina.

Com sua voz de contralto, ganhou várias medalhas e apresentou-se em canais de televisão. Teve aulas de piano durante quatro anos e fez cursos de desenho e pintura. Domina a língua inglesa e é apaixonada por fotografia, tendo cursos de especialização na área.

Mas foi na poesia, inerente em seu ser sonhador, apaixonado, romântico e profundamente social e humano, que encontrou sua verdadeira identidade.

Siomara costuma dizer que o poeta nasce poeta. Ele não se faz poeta. É dom, maldição e acima de tudo, missão. Este é seu principal jargão, tal a necessidade que tem em escrever, “É como o respirar, mesmo sem o desejar”, como escreveu em uma de suas poesias. Suas poesias... Suas filhas, ressalta.

Cronista, revela em seus textos, um profundo sentido humanitário e social.

Procura despertar em seus leitores a real necessidade da fraternidade, da doação, da mudança lenta e gradual do sistema financeiro e especulativo do mundo materialista. É uma função, uma obrigação de quem tem o dom da expressão, através da arte e consegue atingir várias camadas sociais, enfatiza.

Siomara também descreve com primazia o universo feminino, suas aflições, seu cotidiano, sonhos, desejos, amores, segredos, conflitos.

Siomara faz parte da nova geração da poesia, os chamados poetas da internet e suas poesias já romperam as fronteiras do país, sendo publicadas em sites de Angola, Portugal, Espanha e Argentina. Tem três filhos, os quais diz serem suas pérolas preciosas, suas Reais Poesias.

Xamanista por convicção, Fisioterapeuta por formação, vive hoje em Curitiba, onde é Empresária, Poetisa, Educadora nas disciplinas de Ciências Naturais, Biologia, Química e Física.

Mas acima de tudo e por tudo, Siomara é Poeta, pois nasceu assim.

LINKS:

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=4607

www.flogvip.net/sio
www.flogao.com.br/sio
http://www.pensador.info/colecao/siomarareisteixeira/

http://siomarareisteixeira.blogspot.com/



http://siomarateixeira.blogspot.com/


POETA SOU

Poeta sou, no claustro da tortura.
Sonho e fantasia,
Fazem parte dos meus dias.
Universo impregnado de doçura e loucura,
Na explícita sentença das dores, dos amores,
Da profundidade de ser e existir,
Do âmago da paixão desvairada,
Da realidade de pessoas
As quais, jamais serão nada.
Devaneio implícito que corre nas veias
Que é o respirar, mesmo sem o desejar
Uma busca delirante da próxima loucura
Condição plena...Missão!
Uma dura pena, que esvai-se através da razão!

Siomara Reis Teixeira