.

1 de maio de 2011

TEMPO É PARA VIVER


Nesse tempo
Tempo de repensar
Pude ver cada passo
E medir todo espaço
Do meu próprio laço
Do meu simples andar

E percebi que tive escolhas
Sonhei lentamente
Beijei muitas flores
Bebi muitas dores
Amei muita gente

Fui minha espectadora
Dei-me em gemidos
Ouvi as toadas
De dias compridos
Refiz bordados
Em peles terceiras
Chorei lagrimas
Verdadeiras...

E sorri em balanços
Perdi-me em lendas
Dormi em meus versos
Parti-me em reversos
Guardei minhas fendas

E fisguei a verdade
Que caminha comigo
Sou mulher de esperança
Que brinca de adulta
Não teme a labuta
E não solta a criança

Agora já repensada
Sei o que mais importa
Que nos dias que escaparam
Que nos olhos que choraram
Que nos risos que sobraram
Eu não estava morta!

E viver é tudo que preciso!

Ka Santos