.

22 de abril de 2011

QUANDO ME FALA O CORAÇÃO























Quando me fala o coração,
Fecho os ouvidos para outras vozes,
E meus pensamentos penetram minha alma;
Sei que é no meu íntimo que tu moras,
E quero que aí permaneças quieto,
Intocável e absoluto.
Ainda que não sejas perfeito,
É assim que te vejo,
Não pelos olhos, mas pela imaginação;
É assim que te sinto,
Sempre e mais, a cada dia meu amor;
Tão sereno, ainda que inquieto,
Tão brando, mesmo que rude,
Mais que nunca minha vida.
Só meus,
O teu amor, os teus dias,
Os teus dizeres e os teus gostares;
Sinto-me louca
Só em cogitar perder-te,
Confronto-o com a sorte,
Com o inusitado e o impecável,
Mas sei que só tu me satisfazes,
E me completas como necessito.
Somente por ti ainda existo,
Guardo-me e me supero;
Retiro das dores o alento,
E por ti, amo;
E só por ti confesso,
Fecho os ouvidos para outras vozes,
Quando me fala o coração.

Joana Rodrigues