.

7 de março de 2011

Minha História

























Minha História

Não serei uma mulher de época
De fatos passados, como um personagem de filme
Não ficarei taciturna em um canto escuro
Vendo a vida passar por meu olhos

Não serei uma criatura muda sem alegrias
Envelhecendo aos poucos, igual a móveis velhos,
Esperando o ultimo suspiro chegar
Não serei alguém sem esperanças, a vida me chama.

Não ficarei calada, ante uma injustiça
Não pedirei perdão, por ser contrária
A vida é tão rica, que me prende nela
E com ela, vou seguindo levando sopros e múrmurios

Levo alegria, levo sorrisos pela brisa, pelo vento
Não serei aquela que deixou o poder falar alto
Serei o presente, na forma de idéias
Serei vida, calor e eterno aprendizado

Serei dia, tarde e noite de luar
E da minha janela ocular, olharei as paisagens
e nelas gravarei apenas,
a minha História.

Betânia Uchôa