.

16 de fevereiro de 2011

Meu Porto Por Ti.


Em mar revolto naveguei a vida
Tendo a nau do amor em constante deriva
Singrando as tormentas do meu pensamento
Querendo que tua imagem em mim sobreviva

E o furor do oceano do meu coração
Soltou as amarras; fez dasatinar
E sem pensar muito ao ver os teus olhos
Não quis escaler tive que mergulhar

Nadando a braçadas contra a correnteza
Da tua beleza fiz a minha ilha
Onde o nosso amor espanta a tristeza
E entre os coqueirais a lua brilha

Dos teus beijos quentes o meu salva vidas
Constantes batidas nas rochas cheguei
E em terra firme no teu colo quente
Como adolescente, me apaixonei

Nas minhas viagens no teu mar agora
Joguei fora a âncora não quero partir
Pois do teu caminho fiz a minha história
E do teu coração o meu porto por ti.

Dalvalene