.

20 de janeiro de 2011

Orgulho da Ausência


Palavras possuem força, esta que faz extremecer,
o meu adormecer, bem ou mal, pensando em você.
E se fosse para escolher, nada poderia fazer,
uma ausência sofrida, crescida deste orgulho poder

Paro um instante, na tentativa de entender,
os absurdos constantes, da ausência de um prazer.
Se fosse grande o bastante, não partiria tenso,
a reflexão o faria, sempre perto e muito intenso

Tempo inteligente, sabedoria ele tem presença,
diz a hora que quer, ele pode te dar uma sentença.
Sofrimento inútil, lastimável se somos assim
produzimos sentimentos imensos, sem ter um fim

Hoje, já não sei e se sei, já não devo sofrer
talvez o orgulho que foi deixado, na ausência de você.
E se algum dia, tua presença voltar, podendo falar,
mande embora o orgulho e venha pra cá...Me amar !

Bethinha Rodrigues