.

31 de dezembro de 2010

CHUVA ABENÇOADA


O céu se derrama nesse dia.
Penso que sejam lágrimas pela despedida do ano que se vai.
Talvez pelas coisas desconhecidas que virão.

Mas prefiro pensar
que sejam bençãos derramadas sob nosso deserto...
aguadouro para os corações
às vezes tão tórridos...secos...castigados

Que venha a umidade fértil
brotada de uma fonte desconhecida de águas vivas
se derrame pura dos céus matando a sede
fibra por fibra do interior
já desbotado e sedento de tantas estiagens

Me agarro gota a gota nesse olho vivo da vida
sorvo desse líquido que lubrifica
moinho que nos move curando cansaços e feridas.

Se jorra e se derrama feito fonte
purificando a alma despindo dessa máscara pintada
que necessitamos usar prá enfrentar a vida

*Rosy Moreira*