.

12 de dezembro de 2010

ANA DA CRUZ, UMA CAMINHADA DE SUCESSO


Escritora Tradutora, Agente Sócio-Cultural

Educadora, tradutora, escritora, filóloga e agente sócio-cultural brasileira,natural de Juiz de Fora, estado de Minas Gerai.

Começou a escrever poesia e prosa e destacar-se, aos 12 anos de idade.

Em 1987, começa a fazer ilustrações em grafite.

Graduou-se em Letras: Língua e Literatura - Português, Inglês e Latim – pela Universidade Presidente Antônio Carlos - UNIPAC, com lato senso, em Barbacena.

Especializou-se em Docência Universitária em Língua e Literatura Portuguesa, pela Universidade Castelo Branco - UNICASTELO, no Rio de Janeiro.

Tem um reconhecido trabalho de consultoria em projetos de cunho social, educacional e/ou cultural.

Faz parte da Associação Brasileira de Webmasters.

Ministra cursos de Português e Literatura no Ensino Médio e Superior, e prepara material didático preparatório para concursos e pré-vestibulares, bem como desenvolve banco de questões.

Em 1997, escreveu o seu primeiro livro de poesias solo: Ao Meu Amor.

Em 1998, foi agraciada com o título de Escritora Revelação pela Academia de Ciências, Letras e Artes de Conselheiro Lafaiete, recebida do saudoso Alberto Libânio, pela obra Uma Gramática Holística, Lispector Edições.

Em 2003, liderou, junto com o agente Cultural Cláudio Márcio Barbosa, o Movimento pela Paz em Belo Horizonte e editou o manifesto AbraçArte BH - A Arte Pede Paz, pela Control-Arte.

A partir de 2004, começou a realizar pesquisas linguísticas na Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, entre elas, o artigo científico O Analfabetismo Funcional e o ensaio Análise Polifônica do Discurso como Interdisciplina - para um letramento instrumental de (re)construção da história indivíduo-social.

Em 2007, escreveu As Conseqüências das Drogas (co-autoria) - Didático-Pedagógico, livro que lhe rendeu notoriedade com apoio do Professor e Político, Elias Murat - maior autoridade no combate às drogas, no Brasil - e do Educador Mário de Assis - Presidente da Associação de Escolas Públicas do Estado de Minas Gerais.

A partir de 2008, passou a fazer parte dos movimentos literários brasileiros Belô Poético , Abril Poético e do internacional Poetas Del Mundo.

Tem várias obras premiadas.

Como palestrista, ressalta-se a palestra sobre "Direitos Autorais e ingresso no Mercado Editorial" no Belô Poético 2009.

Como ativista cultural, no Fórum Nacional de Espaços Alternativos de Leitura, apresenta a sua mais recente iniciativa, o Mural dos Escritores, nas secretarias de cultura estaduais dos estados brasileiros, indicada pelo Ministério da Cultura, através do programa Viva Leitura, de espaço modelo do Eixo 4 - Programa Nacional do Livro e da Leitura, sendo esse trabalho reconhecido e agraciado com o título de Biblioteca Viva http://muraldosescritoes.ning.com, com reconhecimento divulgado em primeira mão durante a Bienal de São Paulo, no III Fórum Nacional e no III Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias, em 2010.

Também em 2010 começou a parceria com o movimento Alma Arte Poesia, presidido por Luli Coutinho.

CAPPAZ Confraria Artistas e Poetas pela Paz http://www.cappaz.com.br/anacruz.htm

Poetas del Mundo http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5065

Criação do Portal Cultural Mural dos Escritores http://muraldosescritores.ning.com
Um dos portais literários brasileiros mais lidos. São mais de 300.000 leitores mensais.


AOS ABANDONADOS

Português - Versão Original
(Escrito em 1982)

Desculpa-me se não fiz o necessário
e não te saciei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não vi teu medo
e não te agasalhei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não te tirei do poço
e não te abriguei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não te disse: vive!
E se não te alertei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não pude te ouvir
e se não fui e não sou teu amigo.
Falta de tempo...
Desculpa-me se, assim, não acreditas em mim.
Quero te dar carinho, amor, compreensão...
Desculpa-me...
Falta de tempo.
Para me afirmar,
preciso guerrear.
Eu sou o mundo.

Ana da Cruz