.

21 de novembro de 2010

PLENITUDE


Que dure! Perdure! Que eterno seja!
Ao nosso amor vívido, plenitude!
Tantos carinhos n'alma, amiúde,
Alastram-se pelo tempo que sobeja.

Que dure para sempre e mais um tanto!
Que deixe marcas pela nossa estrada
Ao dia, à noite ou mesmo madrugada
Que ouçam os sussurros de encanto.

Então viveremos além da eternidade,
Numa ampla e irrestrita afinidade
Almas que por Deus foram prometidas

Semearemos nosso amor em verdade
Pelas terras tão distintas, escolhidas
Dando continuidade às nossas vidas

Lena Ferreira