.

27 de novembro de 2010

A CHUVA CAI LENTAMENTE


Cai chuva lentamente...
Levas minhas dores e ais!
Lava a alma e o espírito;
Fertiliza as idéias e a inspiração,
Cria uma fonte no meu coração.

Cai chuva, cai lentamente
E nasça a planta,
De uma pura semente;
Que seja do céu o maior presente.

Cai chuva, cai lentamente...

Rega a emoção o corpo e a razão!
Faça um lindo canteiro!
Cuide também do jardineiro
E perfumada as flores brotarão;
Enfeitando a vida e o coração.

Cai chuva, cai lentamente...
Como pingo de orvalho!
Respinga com uma brisa suave.
E a solidariedade promove.

Cai chuva, cai lentamente...
Uma chuva de harmonia,
Toca com sabedoria.
Cura a alma faço um apelo;
Deixa o mundo mais belo.

Hortência Lopes