.

22 de outubro de 2010

PERTO DO CÉU


Eu que esperava ouvir apenas tuas verdades, ouvi apenas mentiras. Eu que esperava ver o sol e teus dias coloridos, vi apenas as tuas trevas em noites frias e tempestuosas. Eu que esperava ganhar o teu amor, ganhei apenas teu ódio. Eu que esperava ter a tua paz, ganhei apenas a tua guerra. Eu que esperava tua maior amizade, ganhei um grande inimigo. Eu que esperava viver pouco, ganhei dias de vida, para combater todo o teu egoísmo, tua soberba e tua psicopatia. Eu que esperava viver pouco, ganhei a vida eterna. Assim, aprendi que não importam as mentiras, não importam as trevas, não importa o ódio, não importam as guerras, não importam as inimizades. Importa sim a vida que trilhamos para conseguirmos uma vida eterna. Tolo é você e todos aqueles que se julgam superiores a mim; infelizes de espírito aprofundam suas raízes no lamaçal de vida medíocre; enquanto isso, eu livre, vôo perto das estrelas!

Adriano Hungaro