.

14 de agosto de 2010

QUE VONTADE!


'Que Vontade'!

Que vontade do novo, do diferente!
De ter talvez você novamente em meus braços
E tentar entender o que aconteceu com a gente...

Que vontade de abrir meu coração
De ser feliz de verdade,
Encontrar uma razão para minha existência,
Na minha cruel realidade!

Que vontade tenho de por vezes sumir!
Caminhar por esta vida sem rumo ou direção,
Uma nova vida descobrir,
Desatar os nós que sufocam meu coração!

Que vontade de tentar compreender,
O porquê é tão difícil escolher
Entre razão e coração...
E cada vez mais a você me prender,
Mesmo sabendo que possa ser, uma Doce Ilusão!

Que vontade do Verdadeiro Amor!
Do completo, mútuo, absoluto, inteiro!
Intenso, mas vívido! Presenciado, sentindo, fluindo...
E não somente a mente e o coração invadindo!

Que vontade!
Que vontade de ter os desejos da carne saciados...
Da mistura dos gemidos e delírios!
Do prazer intenso, sagrado ou insano!
Do calor do seu corpo junto ao meu!
Da troca de olhares de ternura

Dos lábios ardentes unidos!
Do permitido ou proibido!
Do possível ou do impossível!
Que vontade...

Que vontade De Você...

Gênice Suavi