.

11 de maio de 2010

FÊNIX


Fênix

Renasço do vermelho do fogo
da dor que mutila,
refazendo o fracasso do meu caminhar

Das cinzas, alimento esperanças
revigorada no revoar das asas
traçando caminhos azuis
que sobrevoam a vida

Desfiz-me no silêncio,
perdi meus alentos,
adiei a alvorada dos sonhos
e ressurjo diante do mundo
traçando metas criadas por mim

Conceição Bentes

http://conceicaobentesfilhadosol.blogspot.com/