.

9 de maio de 2010


BETÂNIA UCHÔA:
FANTASIA E REALIDADE SE MISTURAM COM POESIA

Natural do estado da Bahia, Betânia Maria Ribeiro Uchôa, mais conhecida como simplesmente Betânia Uchôa, nasceu aos 14 de novembro de 1966. Aos 05 (cinco) anos teve uma mudança em sua vida, quando seu pai resolveu mudar-se para Brasilia onde passou da infãncia a idade adulta. Escreveu seus primeiros textos ainda na infância, em forma de peças teatrais para com os amigos brincarem de contracenar.

A razão sempre em evidência em seus textos, só mais tarde a emoção veio a contrabalançar a equação dando uma visão mais humana em sua forma de se expressar. Teve sua infância voltada para as brincadeiras e a leitura, tornando sua mente um universo de cenas e sensações.

Com uma familia numerosa de 08 filhos e com apenas um irmão, ficaram conhecidos como a casa das 07 mulheres, o que tornava as comparações inevitáveis.

Na adolescência, com um potencial criativo se voltou para a música (uma de suas paixôes) estudando durante 03 anos canto lírico, meio que a contra a vontade da familia, mas como tinha uma personalidade forte, embora timida, usava justamente a música para igualar a forma timida de se expressar e logo passou a incluir a arte teatral em sua vida. Foi em seu pai que sempre achou incentivo, uma vez que a conhecia em sua sede de aprendizado.

Era obstinada e já na adolescência não queria depender do dinheiro de seu pai, dando aulas particulares e fazendo trabalhos extras para suas necessidades pessoais.

Casada com Roberto Uchôa desde junho de 1993, que trouxe para esta união 03 filhos de uma relação anterior e com o qual tem dois filhos menores, Lenara e Thiago partilhando com eles uma relação familiar onde todos realmente se gostam e se interessam pelo bem estar de todos.

Seus filhos, Thiago e Lenara (Gaivota em Euskera), tem grandes semelhanças com sua infância e o amor com os livros.

Desde 2008 Betânia Uchôa se mudou para sua terra natal em companhia dos filhos e marido, onde resolveu deixar públicos seus escritos, agora de um modo maduro em toda a sua extensão. Gosta de dizer que seus textos são feitos na base dos sentimentos, seus e partilhados, onde sua observação leva sempre a querer conhecer o que se passa com o ser humano, tanto no interior como o seu exterior.

Sem se preocupar com métrica e formas corretas de se colocar os sentimentos no papel, deixa-os soltos, pois são pétalas jogadas ao vento, e aterrizam no coração que os procura.

Seus textos encontram-se espalhados pelos sites, blogs e comunidades virtuais nacionais e internacionais.

No campo profissional, uma contabilista com anos de experiência hoje se encontra em férias, sem data de retorno aos números, preferindo ser mãe dos filhos pequenos. Em seu tempo livre tem um projeto no campo literário ainda em 2010.

Enquanto aguarda o lançamento de seu primeiro livro, tem participado de algumas antologias poéticas: Antologia Alimento da Alma com coordenação de Jane Rossi, Antologia Alma Brasileira Poesia e Antologia Alma Brasileira Contos com coordenação de Sandra Stabile, Antologia Poemas à Flor da Pele com coordenação de Soninha Porto.

Participa de alguns sites, comunidades virtuais e blogs de poesias, onde recebe o carinho e o respeito por seus escritos.

Links onde encontrar Betânia Uchôa e seu universo poético:
Email pessoal:

betaniauchoa2@gmail.com

Blogs de Betânia Uchôa:

http://betaniauchoa.blogspot.com/
http://betaniauchoa2.blogspot.com/

Sites:
O Escritor:
http://oescritor.net
Recanto das letras:
http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=63407

Revista de poesia/portal antonio poeta
http://betania-uchoa.blogspot.com/

INSCRIÇÃO

Sou um ser mal feito,
Nascido com todos os defeitos
sou uma taça ainda vazia
Uma planta para nascer, crescer,
Sou uma página incompleta,
esperando na medida certa
caminhos e trilhas intocáveis,
ou não...fáceis ou difícies,
mas que sejam completos,
que sejam repletos de vida.
Sou uma rocha esculpida pelo tempo,
sou as fagulhas soltas da brasa acesa
Sou a pequena lareira.
Um olhar distante,
no rosto banhado pelo luar,
sou uma pequena estrela,
solitária na noite,
sou a ventania, que anuncia...
que anuncia...
Sou ternura, lágrima e cor...
Eu sou a essência da poesia.

Betânia Uchôa