.

2 de maio de 2010


ATAIDE LEMOS: O POETA NA LUTA CONTRA AS DROGAS

Ataíde Lemos da Silva tem 44 anos, natural de São Paulo, casado, três filhos, residente na cidade de Ouro Fino, sul de Minas Gerais.

Atua profissionalmente como representante comercial, no ramo de produtos alimentícios.

Há anos desenvolve trabalhos voluntários relacionados às drogas químicas, estendendo sua atividade voluntária neste tema a prevenção e tratamento de usuários abusivos (dependentes).

Ataíde Lemos tem dois livros sobre o perigo das drogas: “Drogas Um Vale Escuro e Grande Desafio para Família” e “O Amor Vence as Drogas”.

Participou com poemas e contos na Antologia Delicatta I e II.

Ataíde tem dois livros de poemas: "Palavras Expressão dos Sentimentos" e "Poesia O Amor em Versos", onde cada livro contém uma coletânea de 100 poemas.

Quando ainda criança sempre gostou de escrever, mas foi a partir de seu primeiro trabalho literário com o livro “Drogas Um Vale Escuro e Grande Desafio para Família”, que Ataide deslanchou, pois esse livro proporcionou votos de Congratulações da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Ataide Lemos é Membro Efetivo da Academia Virtual de Letras (AVBL), ocupando a cadeira 59.

Gosta muito de escrever poesias, frases, artigos cotidianos, mensagens espirituais enfim, todo tipo de literatura, pois escrever lhe dá o prazer que é penetrar na alma das pessoas e também expor os seus sentimentos, nem todos vividos, no entanto, sentidos.

É colunista do “Jornal da Cidade Online”, onde escreve a coluna “Cotidiano”.


BLOGS:

DROGAS: A Informação é a melhor prevenção
www.ataidelemos08.blogspot.com

MINHA VIDA, MEUS POEMAS:
http://ataidelemospoemas.blogspot.com/

ARTIGOS POLÍTICOS:
http://ataidelemos09.blogspot.com/

Rezando COM MARIA:
www.ataidelemos10.blogspot.com

SITE:

Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos Sentimentos
http://www.ataide.recantodasletras.com.br/

TWITTER
http://twitter.com/AtaideLemos1

Sou um poeta

Sou um poeta
Apenas um poeta
Que fala, o que o sentimento fala
Sem compromisso
Sem ser omisso
Sem obrigação de falar
O que o outro quer ouvir
Sem necessidade de cumprir
Rituais, rimas
Pretexto ou contextos

Sou um poeta
Apenas um poeta
Que viajo pela fantasia
Pela magia do Ser, do imaginário
Ora amado,ora odiado
Ora entendido, ora Subversivo

Sou um poeta
Apenas um poeta
De pequenas frases incompletas
De alvo certo
De grandes textos
Ou pequenos versos.

Sou um poeta
Apenas um falante
Com as palavras.
Falo do olhar, do amar
contesto, contemplo
Expresso indignação, medito...
Escrevo o que sente o coração.
No momento da inspiração.

Ataíde Lemos