.

6 de março de 2010


FUGAZ

Fui seu par ideal,
brisa fugaz,tempestade derradeira,
num sonho prolongado de infinito.

Hoje, não sou mais eu.
Percebo-me frágil,à sombra da tristeza,
calada flor,jogada sobre a mesa,
cortada e ferida, sem sangrar.


Você partiu,silencioso,
lançando olhos por sobre meu medo.


Levando em suas mãos,
um suave aroma que de mim se desprendeu.

Rosy Moreira
http://rosysimplesmente-metamorfosesdaalma.blogspot.com/