.

21 de fevereiro de 2010

Liberdade....

Liberdade....

Vou seguindo sem olhar
para trás...
Nada ficou como o vento
o tempo tudo levou nada restou!

Qual tempestades que
tudo leva e arrasa a terra por onde passa
levou as folhas secas!

Hoje, canto porque
sou como um pássaro no céu
voando livre...
novamente livre...
Olhando no meu razante vôo
o mar à minha frente!

Essa sensação de liberdade
de tuas amarras
da corrente que finalmente
quebrou-se do teu amor!

Eu só desejo dizer que
você significou muito pra mim!
Agora saiu do meu coração
deixando-o completamente
livre para amar...

Maria Catherine