.

27 de fevereiro de 2010


CONEXÃO

Não quero a minha ou a tua solidão
Espreitando através das paredes,
Projetando lembranças do passado
Ou [re] inventando fantasmas no presente.

Não quero a minha ou a tua solidão
Arrancando suspiros de tempos idos
E deixando inertes os reais sentidos

Não quero a minha ou a tua solidão,
[Con] clamando falsas alegrias,
Fantasiando, efêmeras ilusões.

Não quero a minha ou a tua solidão,
Concatenando estradas vis de desilusões
A emaranhar sonhos em insones realidades

Não quero a tua ou a minha solidão,

Aqui...Entre nós dois!

Siomara Reis Teixeira

http://www.flogvip.net/sio