.

26 de fevereiro de 2010


Ah... que saudades de mim...

Ah... que saudades de mim...
Quando não te sinto por perto
Tudo torna-se um deserto sem fim
Ah... que saudades de mim...
Quero minha metade que está em ti
O calor do abraço que emana
Toda vez que tu me chamas,
Pesco no ar os teus pensamentos
Quando lembras de mim naqueles momentos
Que de tão nossos só pertence à Lua
Que reclama em não nos ver em só "um"
Certa que de não há outra verdade:
Eu não vivo sem ti
E tu morres por mim!
Ah... que saudades de mim

Rita Encinas

http://versosencinados.blogspot.com/